guiadecompra
Home Excel Funções Financeiras do Excel

Apostila de Excel - Funções Financeiras

Funções Financeiras do Excel: Taxa, VF e PGTO


Chegou a hora de saber o valor futuro de uma negociação, uma compra, um empréstimo, etc.

Mesmo não conhecendo cálculos financeiros, você será capaz de saber por exemplo: qual o rendimento de uma caderneta de poupança que você abriu ontem e depositou uma quantia de mil reais e continuará depositando cem reais por mês, durante cinco anos. Pode descobrir ainda a taxa de juros daquele produto que você comprou a prazo e comparar se é o mesmo dito pelo vendedor da loja. E também se a taxa de juros paga em seu cartão de crédito é realmente aquela do mercado corrente.

TAXA

Retorna a taxa de juros, por período, de uma anuidade, ou seja: você ficará sabendo a taxa de juros exata do valor de um empréstimo que tem a condição de pagamento com parcelas fixas.

Sintaxe:

TAXA(nper;pgto;vp;vf;tipo;estimativa)

NPER é número total de períodos de pagamento.

Pgto é o pagamento feito em cada período e não pode mudar durante a vigência. Geralmente, pgto inclui o principal e os juros e nenhuma outra taxa ou tributo. Se pgto for omitido, você deverá incluir o argumento VF.

Vp é o valor presente - o valor total correspondente ao valor atual de uma série de pagamentos futuros.

Vf é o valor futuro, ou seja, o saldo, que você deseja obter depois do último pagamento. Neste caso, se VF for omitido, será considerado "0".

Tipo é o número 0 ou 1 e indica as datas de vencimento.

Exemplo:

Fazemos de conta que você vai pedir emprestado em uma instituição financeira, o valor de R$ 35.000,00 para a compra de um imóvel, e pagará em 100 parcelas fixas de R$ 400,00.
A fórmula ficaria assim: =TAXA(120;-400;35000) e o valor ta taxa mensal seria de 0.55%. Para saber a taxa anual, multiplique o valor da taxa mensal por 12.

Abra o Excel, faca uma pequena planilha como a figura [03] e digite os mesmos valores e na célula que corresponde "Taxa Mensal" faça a fórmula, desta vez colocando as referências das células ao invés de valores. Se você começou construir sua planilha na célula "A1", a referência para a fórmula será "B5" e a fórmula ficará assim: =TAXA(B4;-B3;B2) e a taxa mensal será: 0.79%, a taxa anual, 9.51% e o valor total no final do pagamento será, R$ 50.400,00

Imagem Taxa

Figura [3]

Se não conseguir visualizar a figura, tente fazer uma planilha com os valores acima. Com os título EMPRESTIMO e os subtítulos na coluna "A":
valor do empréstimo, Valor das parcelas, Período
Taxa mensal, Taxa anual e Valor total.

VF

Retorna o valor futuro de um investimento de acordo com os pagamentos periódicos e constantes e com uma taxa de juros constante.

SINTAXE

=VF(taxa;nper;pgto;vp;tipo)

NPER é número total de períodos de pagamento.

Pgto é o pagamento feito em cada período e não pode mudar durante a vigência. Geralmente, pgto inclui o principal e os juros e nenhuma outra taxa ou tributo. Se pgto for omitido, você deverá incluir o argumento vf.

Vp é o valor presente - o valor total correspondente ao valor atual de uma série de pagamentos futuros.

Vf é o valor futuro, ou seja, o saldo, que você deseja obter depois do último pagamento. Neste caso, se VF for omitido, será considerado "0".

Tipo é o número 0 ou 1 e indica as datas de vencimento.

Suponha que você quer fazer uma economia para um projeto de vida e irá depositar em uma conta poupança o valor de R$ 4.000,00 e durante 60 meses continuará se comprometendo em depositar R$ 110,00 todos os meses sabendo que a taxa de juros mensal é de 0.80%. Calcular o valor total com os rendimentos.
A fórmula ficaria: =VF(110;0.80%;-110;-4.000;1)

Imagem VF Abra o Excel, faça uma tabela e coloque os valores conforme a figura [4]. A formatação de uma planilha de acordo com o trabalho e seu conteúdo permite uma visualização mais rápida dos dados. Portanto faça o que você achar mais adequado para seu trabalho com o tipo de formatação necessária.

Figura [4]

Se não conseguir visualiza a figura [4], faça uma tabela com os valores acima comece na célula "A1" e na mesma coluna continue digitando o seguinte:
Título: POUPANÇA
e os subtítulos: DEPÓSITO INICIAL, DEPÓSITO MENSAL, PERÍODO, JUROS MENSAIS E TOTAL.

PGTO

Calcula o valor das parcelas a serem pagas em um financiamento depois de especificada a taxa de juros e o prazo.

SINTAXE
=PGTO(taxa;nper;pgto;vp;tipo)

NPER é número total de períodos de pagamento.

Pgto é o pagamento feito em cada período e não pode mudar durante a vigência. Geralmente, pgto inclui o principal e os juros e nenhuma outra taxa ou tributo. Se pgto for omitido, você deverá incluir o argumento VF.

Vp é o valor presente - o valor total correspondente ao valor atual de uma série de pagamentos futuros.

Vf é o valor futuro, ou seja, o saldo, que você deseja obter depois do último pagamento. Neste caso, se VF for omitido, será considerado "0".

Tipo é o número 0 ou 1 e indica as datas de vencimento.

Suponha que você quer compra um aparelho que lhe custaria R$ 1000,00 a vista, você tem a opção de pagar em 6 vezes, mas o comerciante terá que acrescentar uma taxa de 2% ao mês. Para calcular o valor das parcelas use PGTO e ache o valor de cada parcela. Lembrando que o pagamento será sem entrada, do contrário, você terá que acrescentar mais uma fórmula para abater o valor da entrada, pois PGTO calcula o valor definido de cada operação.

Para esta simples operação a fórmula ficaria:
=PGTO(2%;6;-1000;0) e o valor total do produto será R$ 1071,15

Abra o Excel e faça esse cálculo, se não conseguir, abra o assistente do Office e procure pela função, para mais detalhes.

Faça uma tabela como mostra a figura [5], com os mesmos valores e confira o resultado. Caso não consiga ver a figura, tente fazer você mesmo, depois mude os valores para aqueles que você tem certeza que faria com uma calculadora e confira o resultado.

Imagem Excel

Figura [5]

Para estabelecer os valores de uma prestação com uma parcela de entrada existe uma forma mais concreta, embora mais difícil de se entender, mas não é um bicho de sete cabeças não. Apenas preste atenção nas informações a seguir e verá que é muito simples quando se aprende a regra.

Vamos estudar agora
Funções de procurar referências e funções lógicas.

Clique aqui


Esta apostila é grátis. Pode ser estudada online, ou impressa, para uso pessoal. É proibida a reprodução total e ou parcial, para comercialização.